quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Curso de Extensão:Formação de Auditores Ambientais


PROCURO INSTITUIÇÃO DE ENSINO PARA PARCERIA NA REALIZAÇÃO DO CURSO.


Curso de Extensão:
Formação de Auditores Ambientais
Desmistificando a Avaliação para Sistemas de Gestão Ambiental – ISO 14.000

Introdução:


O curso voltado para profissionais liberais e prestadores de serviços, pesquisadores e estudantes tem como objetivo capacitar os profissionais para o entendimento e a aplicação de auditoria ambiental, contemplando fundamentos teóricos e práticos, em situações que condizem com as necessidades dos setores público e privado na área ambiental.O Treinamento capacita os interessados a acompanhar auditorias ambientais, seguindo a legislação, o cumprimento das normas (inclusive a ISO 14001), as resoluções e as determinações dos agentes públicos como CONAMA, órgãos ambientais, estaduais, municipais e o Ministério Público.Ao final da formação, que acontece após uma completa imersão acadêmica e técnica de alto nível, o aluno estará apto a discutir com os especialistas ou aplicar imediatamente os conhecimentos na sua organização.


Carga Horária: 20 hrs. 16hrs presencial e 4 horas EAD.


Ministrante: Prof. Eduardo de Almeida

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Pós-Graduação: Seus diferentes tipos e objetivos.

A pós-graduação tem por objetivo a formação de pessoal qualificado técnica e cientificamente para o exercício das atividades profissionais, de ensino e de pesquisa. A pós-graduação stricto sensu visa à obtenção de graus de mestre e doutor, enquanto os cursos de pós-graduação lato sensu visam aprofundar os conhecimentos adquiridos na graduação e a qualificação profissional com cursos de especialização, MBA ou aperfeiçoamento.
Em uma análise comparativa podemos dizer que um curso pós-graduação stricto sensu, que engloba os níveis de mestrado, mestrado e doutorado, está mais voltado para a formação de pesquisadores que pretendam seguir carreira acadêmica (tornar-se professores universitários), enquanto um curso pós-graduação lato sensu, que engloba o nível de especialização, está mais voltado à área profissional, de mercado.
Um outro aspecto muito importante é quanto à regulamentação. Os cursos stricto sensu são sistematicamente avaliados pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e são apenas reconhecidos aqueles que obtiverem um conceito mínimo. Os cursos lato sensu não estão submetidos a esta avaliação, mas devem atender a determinados requisitos para a validade do certificado, principalmente quanto ao credenciamento da instituição pelo MEC.
Um curso de pós-graduação stricto senso exige que o aluno desenvolva um trabalho com alguma contribuição (inovação) à sua área de pesquisa. No mestrado, o aluno deve desenvolver um projeto de pesquisa que resulte em uma dissertação, que deve apresentar contribuições introdutórias na área. No doutorado, o aluno deve desenvolver um projeto de pesquisa que resulte em uma tese, que deve apresentar contribuições significativas consistentes à sua área de pesquisa. Um curso de pós-graduação lato sensu exige que o aluno escreva uma monografia, que consiste em uma revisão do estado da arte em alguma área de pesquisa e não necessariamente apresenta contribuição inovadora à área.
A pós-graduação lato sensu costuma ter um horário mais flexível. Já a stricto sensu exige maior disponibilidade do aluno, inclusive com dedicação diária de estudo, além do horário das aulas.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DE AGENTES AMBIENTAIS



A atividade de triagem de resíduos sólidos recicláveis para o seu sucesso depende exclusivamente da habilidade na identificação dos materiais recicláveis, isto é, seus diferentes tipos e suas aplicações em diferentes produtos.

Realizamos diagnóstico situacional dos estabelecimentos e dos serviços relacionados à coleta seletiva.

Para elaboração desta proposta, partiu-se de algumas premissas com a finalidade de executar uma capacitação consistente, com resultados práticos e efetivos e que melhor atendesse a real necessidade.

A capacitação é feita “in company” com a finalidade de potencializar os agentes na real situação do galpão.


Metodologia de ensino: Será predominantemente ativa, interativa, centrada na prática no serviço, na problematização e busca de soluções alternativas.

Técnicas de ensino-aprendizagem: Orientadas mudanças de atitudes, comportamentos, processo de trabalho, despertar de uma consciência crítica e a utilização de vários instrumentos de suporte: estudos dirigidos de grupo, estudo de caso, instrução programada, entre outras.

Coordenação pedagógica: Professor Eduardo de Almeida, licenciado em Ciências Biológicas, pós-graduado como Especialista em Educação Ambiental.

Duração: ¨16 horas



quinta-feira, 18 de setembro de 2008

WorkShop de Toy Art para Educadores


A capa de um produto, a embalagem é também um tipo de mídia. Ela agrega valor e significado à mercadoria que protege ou adorna, funcionando como um veículo de comunicação. Um dos cursos curtos oferecidos pelo professor Eduardo, por exemplo, apontar as possibilidades de construção de uma marca por meio da embalagem.
Que tal transformar as embalagens longa vida pós-consumo em obras de arte e expor na sua escola? fizeram de uma simples embalagem de leite um bonequinho simpático de Toy Art.


O meu norte dentro do workshop Toy Art é abrir nossos olhos para uma nova consciência, uma consciência ecológica.


A hora é agora!!! Precisamos cuidar da nossa Terra, do nosso Planeta. Uma nova maneira de ser e pensar deve despertar em nós, precisamos ser menos acomodados e criar hábitos que criem efeitos contrários a destruição atual.


Separar nosso lixo doméstico é uma delas. É simples e qualquer um pode fazer, basta querer. Assim aceleramos o processo de chegada dos materiais até a reciclagem e a re-utilização dos mesmos. Outros hábitos como economizar água, energia elétrica, caminhar e utilizar transportes coletivos, consumindo mais produtos naturais e menos industrializados, plantando e valorizando o verde, valorizando empresas que respeitam a natureza e estimulando outras pessoas a despertarem essa consciência.


Tempo do workshop aprox. 120 min.


Ministrante: Prof.Esp. Eduardo de Almeida

Palestra sobre Freecycling.


Uma ótima prática pedagógica para educadores do ensino fundamental e médio para desenvolver a consciência SOCIAL e AMBIENTAL.


Nessa palestra é abordado como o educador atráves da prática de Freecycling pode envolver seus educandos para uma ação de ajuda ao próximo e consequentemente contribuir para a preservação da natureza.


O que é Freecycling ?


È uma prática de doar itens usáveis e desnecessários, ao invés de jogá-los fora. A idéia surgiu de um grupo de reciclagem no Arizona, EUA, cujo objetivo era evitar o aumento de lixo. O grupo decidiu, então, desenvolver uma rede de pessoas que desejavam doar objetos que não usariam mais às que gostariam de tê-los. Hoje, essa rede conta com milhões integrantes espalhados em mais de 50 países.


Duração da palestra aprox. 60 min.

Ministrante: Prof. Esp. Eduardo de Almeida.
MSN: prof.edu.almeida@hotmail.com

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Curso: Educação Ambiental: ênfase em ECO Alfabetização


Resumo do Curso
Como objetivo geral, o curso visa capacitar o participante para a construção do conhecimento no âmbito da educação ambiental a partir dos conteúdos relativos à temática ambiental contemporânea, dentro de uma abordagem crítica dos temas, teorias e metodologias.

Relação Curso e Mercado de Trabalho
O mercado para profissionais que atuam em projetos de educação ambiental é cada vez maior, em razão do contexto atual dos desafios socioambientais.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Palestra para Educadores


O Professor Eduardo, realizou palestra sobre Gerenciamento Integrados de Resíduos para educadores da Escola Emílio Meyer na Capital.


Segundo o professor expor aos educadores que além da reciclagem existem outras formas de destinação final dos resíduos é muito importante para se trabalhar esses aspectos em diversas diciplinas de conhecimento.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Comissão do Lixo 2


O Prof. Eduardo de Almeida em entrevista feita para a TV Assembléia, durante a votação do Relatório Final da Comissão Especial do Lixo.


Na ocasião o professor salientou a Educação ambiental como peça chave para o sucesso da Comissão.

Comissão do Lixo 1


Prof. Eduardo de Almeida participou ativamente na Comissão Especial do Lixo da Assembléia Legislativa.


Visitas Técnicas


Prof. Eduardo de Almeida realiza conjunto de visitas técnicas nos municípios gaúcho com a finalidade de fomentar a reciclagem de materais e fortalecer a Educação Ambiental no Estado.

SIPAT - 2007


Trabalho de Educação Ambiental realizado na SIPAT da empresa Trombini em Canela -RS.

O Prof. Eduardo de Almeida esclareceu para o público que participou do evento o processo de reciclagem das embalagens longa vida.

Atividades de Educação Ambiental em Escolas


Durante os anos de 2006 e 2007 o Prof. Eduardo de Almeida realizou diversas oficinas de Educação Ambiental em escolas públicas municipais e estaduais da Capital.

Entre as atividades realizadas destacam-se palestras sobre reciclagem do lixo, visita ao Jardim Botânico e construção de horta horta escolar.

Palestras em Imobiliárias


O Prof. Eduardo de Almeida, durante o ano de 2007 realizou palestras sobre Gerenciamento de Resíduos e Educação Ambiental em Imobiliárias e Administradoras de Imóveis na Capital.

Palestra Sobre Separação de Resíduos.


O Prof. Eduardo de Almeida durante o ano de 2007 realizou diversas palestras em condomínios da Capital, para esclarecer sobre a importância da correta separação dos resíduos domiciliares para sua posterior captação pelo sistema de "Coleta Seletiva" do município.