terça-feira, 31 de março de 2009

O que é o CVU? e as motobombas.


A análise do custo de vida útil (CVU), é um cálculo do custo total do sistema de bombeamento durante seu tempo de vida.
Para computar este custo, são considerados os gastos com a compra, a manutenção e o total de energia elétrica consumido.
Quando trabalhamos com estas variantes e somas todos os gastos com estes 3 itens, chegamos a um resultado muito relevante:

• O valor da compra representa apenas 5% do total; • A instalação e a manutenção que representam 10% do total; • E por fim o custo de energia que representa 85% do total!

Assim, aplicando este estudo podemos chegar à conclusão de que ao realizar a compra de uma bomba ou moto bomba, o fator mais importante a se levar em conta é o consumo de energia elétrica. O CVU deixa bem clara a diferença entre a bomba mais barata e a mais econômica. A bomba de menor preço tem apenas essa característica: é a mais barata. Já a bomba mais econômica tem muitas características, entre elas a mais importante: por sua alta eficiência de performance e rendimento hidráulico, será no final o equipamento mais barato!

DICA:

Existem duas opções: Oferecer o de sempre, mais barato, ou dar aos clientes todas as informações possíveis para que eles façam o melhor investimento, aliando economia ao custo de vida útil da bomba e ainda contribuindo para a economia de energia elétrica do país. O CVU estabelece uma filosofia de confiança mútua. E ainda irá incrementar a lucratividade do seu negócio.



CVU: Custo de Vida Útil Uma solução lucrativa para você o meio Ambiente


Você sabia que 20% de toda a energia utilizada no mundo é destinada a bombas e motobombas para o bombeamento de água, esgoto e outros fluídos? Ainda, que as indústrias do setor estimam que entre 30% e 50% deste total poderiam ser ECONOMIZADOS com equipamentos bem dimensionados, de boa qualidade e RENDIMENTO HIDRÁULICO adequado?

Em tempos onde o custo total de produção é fator decisivo na competitividade acirrada do mercado, e quando o meio ambiente é uma preocupação global, economizar energia na indústria e na agricultura é fundamental para se manter no mercado. Para isto, o estudo do CVU irá indicar se você está com o equipamento correto, ou se você deve até mesmo trocar o seu equipamento atual.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Faça uma auditoria ambiental a si próprio

Todos os dias somos bombardeados com informação sobre os mais variados problemas ambientais: Alterações climáticas, buraco na camada de ozônio, poluição atmosférica, marés negras, desmatamento de florestas, resíduos nucleares, seca, cheias, incêndios florestais...
Tudo problemas que parecem tão enormes e catastróficos que nos sentimos impotentes para os resolver e que por outro lado nos parecem tão distantes que parece que não afectam o nosso dia-a-dia. Resultado: a maioria de nós enfia a cabeça na areia como a avestruz e espera que o Estado ou as associações ambientalistas façam alguma coisa.
Temos é que pensar que estes problemas resultam, em grande média do somatório dos danos ambientais que cada um de nós causa e por isso temos a obrigação de começarmos nós mesmos a tratar deles e a darmos o exemplo.
Deixo aqui uma proposta para começar a arregaçar as mangas e agarrar uma oportunidade de aprender mais sobre o ambiente através do seu próprio exemplo. Faça uma auditoria ambiental a si próprio!

Faça a si mesmo estas questões (e outras de que se lembre):
Separo os materiais recicláveis do lixo?
Compro produtos menos embalados?
Reutilizo todos os produtos que posso?
Consumo mais do que necessito?
Tenho, em casa, torneiras que pingam?
Tomo duchas com duração acima de 5 minutos?
Deixo a torneira a correr enquanto faço outras coisas?
Quando saio de uma divisão da casa apago a luz?
Uso lâmpadas de baixo consumo?
Apago a televisão ou deixo no stand-by?
Abro a porta do frigorífico vezes a mais?
Tenho as portas e janelas bem calafetadas para evitar perdas de calor?
Ando de carro quando posso ir a pé ou de transportes públicos?
Tenho uma condução econômica?
Imprimo documentos e e-mails desnecessariamente?
Uso as folhas de papel dos dois lados?
Os meus eletrodomésticos têm alta eficiência energética?
Compro preferencialmente produtos locais?
Descongelo os alimentos com antecedência ou em cima da hora, no microondas?
Comprei plantas ou animais exóticos sem saber se têm proveniência legal?


Boa auditoria!