domingo, 29 de agosto de 2010

TÉCNICA DE CAMPO -OBSERVAÇÃO DE AVES


A observação de aves é uma atividade estimulante e que proporciona tanto aos amadores, quanto aos especialistas, uma interação maior com o ambiente. Além de outros fatores importantes como indicador de impactos ambientais, ajuda também a difundir noções de conservação ambiental. A grande maioria das espécies vivem em zonas temperadas ou tropicais, graças a oferta constante de alimentos e a consequente facilidade de criar os filhotes.

Acredita-se que existam cerca de 9.700 espécies de aves, dessas podemos observar cerca de 3.000 na América Latina, 1.800 no Brasil.






Técnicas de observação:

São adotados cuidados básicos para um bom desempenho da atividade. No percurso deve-se andar devagar e em silêncio, para evitar ser notado pelas aves e para que se possa localizá-las pela vocalização ou por seus movimentos. Na observação de espera, deve-se ficar escondido na vegetação em pontos escolhidos de acordo com suas características atrativas, como fontes de alimento, água ou locais de nidificação.


O período da manhã e do final da tarde são os melhores horários para a observação de aves. Elas são menos ativas em dias muito quentes e se mostram mais ativas após grandes períodos de chuva. A melhor época de observação de aves é no período reprodutivo, no qual elas se mostram mais ativas, o que ocorre geralmente na primavera e no verão.





Equipamentos utilizados:

Binóculos: é indicado usar binóculos com ocular 8x40, que possui um aumento de 8 vezes o diâmetro da objetiva. É essencial que ele tenha um bom aumento e uma boa luminosidade, que estão relacionados diretamente às características do local onde serão feitas as observações.

Vestimentas: é indicado o uso de roupas de cores neutras, como verde ou marrom, e calçados apropriados e resistentes à água. Nos dias quentes aconselha-se o uso de um chapéu ou boné.

Caderneta de campo: onde são feitas as anotações das observações realizadas, material extremamente importante para essa atividade. Levar sempre mais de um lápis, pois o mesmo pode quebrar a ponta, apenas uma caneta, pois o calor pode estourá-la e uma bolsa ou mochila. Evite carregar muito peso.

Guia de campo: livro essencial para identificação de aves, mesmo para ornitólogos mais experientes, para consulta em campo ou em casa. Pode-se utilizar como complementos, máquina fotográfica, filmadora, gravador, mapas, bússolas, paquímetro, régua, sacos plásticos e repelente de insetos.

Checklist: depois de observada e identificada cada ave, é importante a catalogação dos avistamentos numa lista de controle, chamada checklist. Assim, você terá uma constante avaliação da sua evolução como observador e poderá colaborar com as entidades de preservação na consolidação de dados.












Um comentário:

tavane disse...

Sem comentários, muito obrigada por mais essas dicas só por favor não retira as placas.