quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Plágio em trabalhos acadêmicos



Programas que farejam plágio em trabalhos acadêmicos

Plagiar, segundo o dicionário, é apresentar qualquer tipo de obra como de própria autoria que pertence a outra pessoa. O plágio é considerado, em vários países, crime de violação de direitos autorais, inclusive aqui no Brasil. E mesmo assim, ainda há muitos casos de plágios detectados por professores acadêmicos em monografias de formandos de graduação ou pós-graduação.

A verdade é que as teclas “crtl+c” e “crtl+v”, tão utilizadas pelos usuários de internet, vão além do simples ato de copiar e colar frases, parágrafos e/ou textos, podendo ocasionar uma tremenda enxaqueca se for comprovado o plágio. Segundo o site Monografia AC, um Trabalho de Conclusão de Curso é considerado trabalho plagiado se encontrada nele uma ou mais das tais ações:

- Utilização literal de palavras, conceitos, frases sem a devida citação ao material original;

- Paráfrase dos mesmos elementos do tópico anterior em uma monografia ou em um TCC;

- Uso de uma estrutura ou um elemento como um gráfico ou uma fotografia, ou ainda um contexto de pesquisa sem a devida citação.

Hoje, já existem softwares na web para serem instalados no computador que servem como aliados dos professores para descobrir se o trabalho entregue pelo aluno foi plagiado. O ebaH! traz três exemplos desses programas e, de lambuja, um rastreador usado por donos de sites e blogs:

1) O “Farejador de Plágio”: programa criado pelo professor do curso de Sistemas da Informação da Universidade do Contestado-SC, Maximiliano Zambonatto Pezzin. O rastreador busca dados e informações em diversos sites para acusar o plagiamento em um trabalho acadêmico através de um software instalado, por download, no computador. Entenda melhor como funciona.

2) O Plagius – Detector de Plágios: software que foi inventado e defendido pelo formando em Ciência da Computação, Gustavo A. Hennig, em seu Trabalho de Conclusão de Curso e popularizado na internet para ajudar a melhorar o nível dos trabalhos acadêmicos.


3) Também está na mesma linha de pensamento e usabilidade de rastreamento a arapuca cibernética inventada pelo professor de Ciências da Computação, Marcelo Campos de Macedo. O programa possui capacidade de analisar 36 arquivos no formato “doc” e “txt” ao mesmo tempo. É preciso fazer o cadastro para começar a usá-lo.

4) E, por último, mas não menos importante, o “Copyscape”: ”dedo duro” de plágios em plataformas de mídia online, como sites e blogs.


Informações retiradas do site:

http://www.ebah.com.br/blog/dicas/programas-que-farejam-plagio-em-trabalhos-academicos

Um comentário:

Cristiane disse...

Interessante, mais uma vez a tecnologia a favor do humano.