quinta-feira, 17 de março de 2011

Fósseis do museo de ciencias naturales de Buenos Aires



Panochthus is an extinct genus of glyptodont, who lived in Argentina during the Pleistocene epoch.

It could reach 3 m of length; the upper skull and the body were protected by hemispherical armor composed of hundred of rounded scales. The tail, short and wedge-shaped, consisted of small bony bands with small spikes used for defense.

Mais fotos do Panocthus e demais fósseis, acessem meu Facebook:

http://www.facebook.com/profile.php?id=100001881680196#!/profile.php?id=100001881680196

quarta-feira, 9 de março de 2011

AVALIAÇÃO 1 DE BIOESTATÍSTICA



Gabarito oficial da avaliação ocorrida no dia 5 de março, ao lado imagem da avaliação de aluno que se aproximou 100% dos resultados esperados.

1- Para responder essa questão, os acadêmicos deverão somar os valores de cada amostra (A, B, C, D e E) e calcular a média.
2- A média deve ser subtraída de cada valor das amostras e elevada ao quadrado.
3- O próximo passo é somar os valores encontrados e dividir por n-1 (neste caso 3), o resultado será a variância.
4- Para descobrir o desvio padrão, é necessário calcular a raiz quadrada da variância.
Variância A: 0,070
Variância B: 0,132
Variância C: 0,004
Variância D: 0,040
Variância E: 0,056

Desvio padrão A: 0,265
Desvio padrão B: 0,365
Desvio padrão C: 0,061
Desvio padrão D: 0,201
Desvio padrão E: 0,237

5- Para calcular a probabilidade, temos dois valores de desvio padrão abaixo de 0,21 (amostra C e D), sendo uma proporção de 2/5 (dois quintos). Dividindo esses valores encontraremos 0,4 * 100 = 40% de chance de sortear uma amostra com desvio padrão abaixo de 0,21. O desvio padrão indica quanto a amostra pode variar para mais ou menos em relação à média.



OBS. OS ASPECTOS ARRENDONDAMENTO E 3 CASAS DEPOIS DA VÍRGULA SERIA SOLICITADO NO MOMENTO QUE ESTAVA FALANDO SOBRE O QUE SERIA NECESSÁRIO CONSIDERAR NA AVALIAÇÃO.... QUANDO FUI INTERROMPIDO POR MANIFESTAÇÕES DE PADRÕES NÃO DIGNOS DE COMPORTAMENTO, RESPEITO E MATURIDADE COMPATÍVEIS COM O AMBIENTE DE SALA DE AULA.

quinta-feira, 3 de março de 2011

O que é Gestão Ambiental?

A área de conhecimento e trabalho intitulada “Gestão Ambiental” vem causando muita confusão entre os especialistas em meio ambiente. A dúvida se inicia com a pergunta, mas afinal o que é Gestão Ambiental? Para responder esta difícil pergunta, antes de
4 de Abril de 2006. Publicado por Equipe EcoViagem

A área de conhecimento e trabalho intitulada “Gestão Ambiental” vem causando muita confusão entre os especialistas em meio ambiente. A dúvida se inicia com a pergunta, mas afinal o que é Gestão Ambiental?

Para responder esta difícil pergunta, antes de tudo deve ser esclarecido que a Gestão Ambiental possui caráter multidisciplinar, profissionais dos mais diversos campos podem atuar na área, desde que devidamente habilitados.

Antigamente existia uma divisão nítida entre os defensores da natureza (ditos ecologistas) e os que pregavam a exploração irrestrita dos recursos naturais. Com o advento do termo “desenvolvimento sustentável” tornou-se necessária a formação de pessoas com um diferente perfil, profissionais que agregassem a visão ambientalista à exploração “racional” dos recursos naturais, aí surgiram os gestores ambientais.

A Gestão Ambiental visa ordenar as atividades humanas para que estas originem o menor impacto possível sobre o meio. Esta organização vai desde a escolha das melhores técnicas até o cumprimento da legislação e a alocação correta de recursos humanos e financeiros.

O que deve ficar claro é que “gerir” ou “gerenciar” significa saber manejar as ferramentas existentes da melhor forma possível e não necessariamente desenvolver a técnica ou a pesquisa ambiental em si. Pode estar aí o foco da confusão de conceitos entre a enorme gama de profissionais em meio ambiente. Pois, muitos são parte das ferramentas de Gestão (ciências naturais, pesquisas ambientais, sistemas e outros), mas não desenvolvem esta como um todo, esta função pertence aos gestores ou gerentes ambientais que devem ter uma visão holística apurada.

Existe também uma outra discussão sobre o que é “Gestão Ambiental” e o que é “Gerenciamento Ambiental”, alguns defendem que a “gestão” é inerente à assuntos públicos (gestão de cidades, bacias, zonas costeiras, parques) e que gerenciamento refere-se ao meio privado (empresas, indústrias, fazendas e outros).

Esta diferença de significados, na verdade, não é importante, o que é realmente importante é promover a Gestão Ambiental em todos os seus aspectos.

Pode-se então concluir que a Gestão Ambiental é consequência natural da evolução do pensamento da humanidade em relação à utilização dos recursos naturais de um modo mais sábio, onde se deve retirar apenas o que pode ser reposto ou caso isto não seja possível, deve-se, no mínimo, recuperar a degradação ambiental causada.

Ask me anything