segunda-feira, 25 de abril de 2011

As 10 Dicas do TCC

Prezados alunos, segue algo que encontrei na internet , que tem muita validade para vocês!!!



1. NÃO Procrastine! Rsrsrs

A preguiça certamente pode ser seu maior inimigo com relação a seu TCC, quanto mais você adiar cada uma das etapas, quanto menos você colocar a mão na massa, mais trabalho vai ter encima da hora e menor será a qualidade final.

Organize seu trabalho em etapas (E AS CUMPRA), especificamente cada etapa deve ser estipulada por você devido a área específica do TCC, mas de um modo geral posso dizer que no mínimo teremos três etapas: estudo, produção e revisão (sim, revisão, de preferência mais de uma!).

2. Não se perca na sua bagunça!

A sua cabeça estar uma bagunça até é aceitável rsrsr mas seu TCC deve estar organizado e ter um foco. Não perca de vista onde quer chegar com seu trabalho, ou seja, o que você quer provar com ele, não importa que quer provar ou que algo seja verdadeiro ou não, mas mantenha-se no foco original.

Talvez no decorrer do trabalho você tenha que tomar novos rumos não previstos devido a metodologia necessária, mas faça isso sem perder o foco!

P.S. Se tivesse lido e feito a etapa um não estaria se perdendo agora (estudo, produção, revisão) rsrsrsr

3. Não queira falar tudo sobre tudo!

Quando você não da atenção ao mandamento a dica 2, pode acabar tentando falar sobre tudo, e se tornar abrangente demais, o que te leva invariavelmente a uma enorme bagunça e a um TCC superficial. TENHA FOCO!

Fale exatamente sobre o que você se propôs inicialmente, explique tudo o que for necessário, e em alguns pontos que já foram amplamente abordados você pode apenas relembrar o conceito e dar continuidade rumo a SEU OBJETIVO!

4. ABNT – Não brigue com ela!

Seu trabalho de TCC deve ser feito segundo as especificações da Associação Brasileira de Normas Técnicas, portanto não tente ser o diferente rsrsrs Siga as normas para que você apresente um bom TCC (e para que ele seja aceito rsrsr)

Lembre-se do mandamento da dica 1, não seja preguiçoso, se você deixar para se enquadra a ABNT apenas na hora da revisão certamente irá para o inferno terá muito mais dificuldade.

5. Não seja uma máquina de escrever!

Tenha em mente que mesmo sendo um trabalho acadêmico ele é escrito de um humano para humanos, portanto além de um sem fim de questões técnicas é importante saber dosar técnica com posicionamento, até porque imparcialidade total é mentira, isso não existe, afinal você está defendendo uma ideia, e dentro de determinada metodologia o fará! MAS COMO HUMANO!

6. Não jogue a culpa no computador!

Tenha em mente que o TCC é algo de grande importância, portanto certos cuidados devem ser tomados por você, e se algo der errado a culpa é sua e não do computador! Não seja burro desatento e cuide de:

Faça backups frequentes de seu trabalho (todos os dias) e por favor, tenha a decência de armazenar as cópias fora do seu computador rsrsr

Quando for imprimir, confira (dias antes) se sua impressora está funcionando adequadamente e se ela tem tinta rsrsr

7. Não escolha um orientador que não orientará! Rsrsr

Saber escolher o orientador pode te salvar do inferno de alguns problemas. Ao escolher um orientador certifique-se de que ele conhece especificamente o tema o qual você estará tratando em seu TCC, pois caso ele não conheça, por mais boa vontade que ele tenha a ajuda prestada por ele pode acabar sendo muito superficial.

Mas lembre-se do mandamento da dica 1 (Não tenha preguiça!), o papel do orientador é apenas aparar algumas arestas e orientar como melhorar o que se espera que já esteja bom, afinal é neste momento que você vai mostra sua capacidade, tanto de pesquisa como de argumentação dentro de uma metodologia científica!

8. Não acredite em apenas duas opiniões!

Para que você tenha como se certificar quanto a qualidade real de seu TCC apenas as opiniões sua e de seu orientador não bastam, a sua por motivos óbvios (para a coruja o filhote é lindo rsrsr) e de seu orientador pode estar contaminada devido ao acompanhamento do processo e conhecimento prévio de diversas fontes de informações (possivelmente indicadas por ele).

Então tente fazer com que outras pessoas (de preferência da área) leiam seu TCC e opinem, assim você terá uma noção mais exata de como as coisas estão indo.

9. Não seja um plagiador!

Tenha em mente que você deve redigir seu trabalho e ele deve ser original! Citar pode se fazer necessário, portanto cite sem medo, MAS DIGA A FONTE! Tentar ganhar méritos com o texto dos outros é feio, em um TCC então, eu particularmente considero falta de vergonha na cara rsrsr

10. Não seja negligente com SEU trabalho

Este é seu último trabalho acadêmico (isso se não fizer uma pós-graduação) e portanto não custa nada fazer algo com que daqui alguns anos você sinta orgulho de ter feito. E é claro que caso seja negligente isso fica relativamente fácil de notar em seu texto ao ser examinado pela bancada. Não seja apenas mais um na média em meio a grande multidão de medianos!

Como você pode ver eu em momento algum tratei de questões técnicas, até porque podem variar de um curso para outro, mas eu tratei de bom senso e de comprometimento com seu TCC, siga essas dica e certamente será bem mais simples de concluir seu trabalho sem ter problemas com coisas facilmente contornáveis!



Leia no oSabeTudo.com: Os 10 mandamentos do TCC | O que não farás | oSabeTudo.com

sexta-feira, 15 de abril de 2011

REVISTA DA IERGS TEORIA & AÇÃO N º 5

PESSOAL JÁ ESTÁ DISPONÍVEL A REVISTA DO IERGS TEORIA & AÇÃO...EM ESPECIAL A MATÉRIA "FORMANDO CIDADÃOS AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEIS".

domingo, 3 de abril de 2011

Aditivo de ZOOLOGIA1


As formigas, o grupo mais popular dentre os insetos, são interessantes porque formam níveis avançados de sociedade, ou seja, a eusocialidade. Todas as formigas, algumas vespas e abelhas, são considerados como insetos eusociais, fazendo parte da ordem Hymenoptera. As formigas estão incluídas em uma única família, Formicidae, com 12.585 espécies descritas até 2 de setembro de 2010, distribuídas por todas as regiões do planeta, exceto nas regiões polares. As formigas são o gênero animal de maior sucesso na história terrestre, constituindo de 15% a 20% de toda a biomassa animal terrestre.

Acredita-se que o surgimento das formigas na Terra deu-se durante o período Cretáceo (há mais de 100 milhões de anos) e pensa-se que elas evoluíram a partir de vespas que tinham aparecido durante o período Jurássico.
Por vezes, confundem-se as térmitas (cupins) com as formigas, mas pertencem a grupos distintos.
As formigas distinguem-se dos outros insetos – mas algumas destas características são comuns a alguns tipos de vespas - por apresentarem:
Uma casta de obreiras sem asas;
As fêmeas são prognatas (peças bucais no ácron);
Presença de um ‘’saco infrabucal’’ entre o lábio e a hipofaringe;
Antenas articuladas, com o artículo distal alongado (exceto nas subfamílias Armaniinae e Sphecomyrminae);
Glândula metapleural nas fêmeas, abrindo na base das patas posteriores;
O segundo, e em algumas espécies também o terceiro, segmento abdominal formando um “pecíolo” (pouco diferenciado nas Armaniinae);
As asas anteriores não apresentam nervuras ramificadas;
A rainha perde as asas depois da cópula, que é realizada em voos de milhares de indivíduos.
O estudo das formigas denomina-se mirmecologia


Reprodução e desenvolvimento
Em um formigueiro, podemos encontrar várias fêmeas estéreis, chamadas de operárias, e, geralmente, uma única fértil, a rainha.

Na época do acasalamento, a rainha realiza o chamado "vôo nupcial", durante o qual se acasala com os machos, que costumam morrer pouco tempo depois. Após o acasalamento, a rainha retorna à colônia, perde as asas e realiza a postura dos ovos. Os ovos fecundados dão origem a fêmeas. Os que não foram fecundados se desenvolvem através de um processo conhecido como partenogênese, originando os machos.

Do ovo eclode uma pequena larva que irá se transformar em pupa, que é o inseto no estado intermediário entre a larva e a forma adulta. A pupa, por sua vez, se desenvolverá até atingir o estágio de formiga adulta. Metamorfose completa é o nome desse tipo de desenvolvimento.

ZOOLOGIA 1 MATERIAL DE APOIO

A classe Insecta, pela diversidade, é dividida em numerosas ordens. A seguir, apresentaremos algumas das principais:



a) Ordem Thysanura: são ametábolos, ápteros e podem executar movimentos rápidos. Têm longas antenas e três cercos caudais, que dão aspecto de "três caudas". Alimentam-se de folhas mortas e restos vegetais ou, nas casas, de papel e tecidos. Exemplo: a traça-dos-livros.



b) Ordem Orthoptera: insetos hemimetábolos, dotados de uma grande cabeça com peças bucais mastigadoras. Herbívoros ou omnívoros (comem "de tudo"). Exemplos: gafanhotos, grilos, louva-a-deus, baratas.



c) Ordem Isoptera: são hemimetábolos e apresentam estrutura social. Exemplo: os cupins. Suas sociedades são divididas por sexo e por castas (categorias sociais).

Os cupins constroem suas galerias no solo ou em troncos de árvores. Os membros estéreis da sociedade são os operários, responsáveis pela busca de alimento e pela defesa. Apenas os machos e fêmeas férteis (reis e rainhas) possuem asas, e somente durante o período de acasalamento.



d) Ordem Odonata: insetos hemimetábolos e suas ninfas vivem na água. Herbívoros ou carnívoros, apresentam peças bucais mastigadoras e longas asas transparentes. Exemplos: libélulas e efemérides.



e) Ordem Anoplura: são ectoparasitas sugadores de sangue. Portanto, possuem peças bucais sugadoras. Alguns deles transmitem doenças para os seres humanos. Todos os membros dessa ordem são hemimetábolos. Exemplos: piolhos e percevejos.



f) Ordem Hemiptera: possuem peça bucal sugadora e são herbívoros, carnívoros ou ecto-parasitas. São hemimetábolos. Exemplos: "barbeiros" e percevejos.



g) Ordem Homoptera: insetos hemimetábolos, sugadores de seiva. Exemplo: cigarras e pulgões.



h) Ordem Diptera: são holometábolos, e muitos dos representantes da ordem transmitem doenças. Exemplos: moscas, mosquitos, borrachudos e pernilongos.



i) Ordem Lepdoptera: apresentam a peça bucal sugadora, longa e enrolada quando em repouso. As asas são grandes, membranosas e coloridas. São insetos holometábolos, e as suas largatas representam prejuízo para muitas lavouras. Exemplos: mariposas e borboletas.



j) Ordem Coleoptera: trata-se da maior ordem conhecida de seres vivos (mais de 400 000 espécies descritas). A característica mais significativa do grupo é a presença da carapaça sobre as asas. Na verdade, essa carapaça, o élitro, é a asa anterior modificada. Há espécies herbívoras e outras carnívoras. Exemplos: besouros, joaninhas e brocas.



k) Ordem Siphonaptera: insetos desprovidos de asas; com patas posteriores longas e adaptadas para saltos; peças bucais picadoras. Alguns representantes do grupo são vetores de doenças humanas, como a peste bubônica. Exemplo: pulgas.



l) Ordem Hymenoptera: uma das mais polimorfas ordens de insetos (cerca de 250 000 espécies), apresenta animais dotados de peças bucais sugadoras, mastigadoras ou lambedoras. Em algumas espécies, como nas formigas, as asas estão presentes apenas nos indivíduos sexualmente ativos. São holometábolos e apresentam estrutura social.