terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

CIENCIAS BIOLÓGICAS - MODULO 2



Estimados alunos da Biologia, verifiquem as informações abaixo:




DICA PARA ESTUDAR

Dê mais ar aos pulmões:

A maioria das pessoas só usa uma pequena parte dos pulmões para respirar (o terço superior), não fornecendo ao sangue bom suprimento de oxigênio. Respirar de forma  profunda e correta é muito mais saudável para o corpo e para a mente. Diminui a ansiedade, melhora o raciocínio. Aprenda a boa respiração, aumente a resistência e faça disso um hábito automático.

Prof. Eduardo.


Comportamento ou Conduta Inteligente?



Paper 2013/1

Datas de socialização - letras de A - J  dia 01/06
                                    Letras de L - Z -dia 15/6
Entrega do Paper  dia 15/6 - enviar paper finalizado e formatado de acordo com as regras da instituição. 

INICIANDO A CONVERSA SOBRE  A DISCIPLINA

Abril 2013
DSTQQSS
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930
DATAATIVIDADE
06Orientação da Prática: Devolutiva do plano de desenvolvimento da Prática
06Primeiro Encontro Presencial (Sociologia Geral e da Educação)
13Segundo Encontro Presencial (Sociologia Geral e da Educação)
20Terceiro Encontro Presencial (Sociologia Geral e da Educação)
27Quarto Encontro Presencial (Sociologia Geral e da Educação)

Quero a contribuição dos alunos nos comentários....desejo a participação de todos....respondam ....participem....



1 semana de estudos
ACESSEM  o link abaixo e façam um resumo sobre o texto:

http://www.brasilescola.com/sociologia/

Façam uma redação com o tema abaixo e seguindo as orientações que coloco na sequencia:

1. O estudo dos autores clássicos da Sociologia é fundamental para a compreensão do modo como se constituiu a base do pensamento sociológico. Além disso, muitos dos conceitos criados por autores como Karl Marx, Max Weber, Emile Durkheim e Herbert Spencer são, ainda hoje, utilizados em estudos sociológicos em diferentes áreas. Neste sentido, você deve desenvolver uma redação, individualmente, com o seguinte tema: O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO CLÁSSICO: ALGUNS CONCEITOS CENTRAIS, baseando-se nos conteúdos estudados na Unidade 1.



Dica para uma ótima primeira avaliação: A redação.


Título: deve ter pertinência ao tema...tb considero a criatividade na elaboração do mesmo 1,5 ponto.(lembre-se o TEMA  não é título).

Estrutura, isto é, Introdução, Desenvolvimento e Conclusão ( ortografia e caligrafia)  2,5 pontos.

Citação e referência 1 ponto.

Redação pertinente ao tema 5 pontos.


Estrutura de uma Dissertação

CARACTERÍSTICAS
Discute um assunto apresentando pontos de vista e juízos de valor.
INTRODUÇÃO
Apresenta a síntese do ponto de vista a ser discutido (tese).
DESENVOLVIMENTO
Amplia e explica o parágrafo introdutório. Expõe argumentos que evidenciam posição crítica, analítica, reflexiva, interpretativa, opinativa sobre o assunto.
CONCLUSÃO
Retoma sinteticamente as reflexões críticas ou aponta as perspectivas de solução para o que foi discutido.
RECURSOS
Linguagem referencial, objetiva; evidências, exemplos, justificativas e dados.
O QUE SE PEDE
Capacidade de organizar idéias (coesão), conteúdo para discussão (cultura geral), linguagem clara, objetiva, vocabulário adequado e diversificado.


Como fazer uma boa redação



Dominar a arte da escrita é um trabalho que exige prática e dedicação. No entanto, conhecer seu lado teórico é muito importante. Aqui você encontra um resumo desta teoria com dicas de como fazer uma boa redação. Aplique-a em seu trabalho mas não se esqueça: você precisará fazer a sua parte, isto é, escrever.

SIMPLICIDADE

Use palavras conhecidas e adequadas. Escreva com simplicidade. Para que se tenha bom domínio, prefira frases curtas. Amarre as frases, organizando as idéias. Cuidado para não mudar de assunto de repente. Conduza o leitor de maneira leve pela linha de argumentação.

CLAREZA

O segredo está em não deixar nada subentendido, nem imaginar que o leitor sabe o que você quer dizer. Evidencie todo o conteúdo da sua escrita. Lembre-se: você está comunicando a sua opinião, falando de suas idéias, narrando um fato. O mais importante é fazer-se entender.

OBJETIVIDADE

Você tem que expressar o máximo de conteúdo com o menor número de palavras possíveis. Por isso não repita idéias, não use palavras demais ou outras coisas que só para aumentem as linhas. Concentre-se no que é realmente necessário para o texto. A pesquisa prévia ajuda a selecionar melhor o que se deve usar.

UNIDADE

Não esqueça, o texto deve ter unidade, por mais longo que seja. Você deve traçar uma linha coerente do começo ao final do texto. Não pode perder de vista essa trajetória. Por isso, muita atenção no que escreve para não se perder e fugir do assunto. Eliminar o desnecessário é um dos caminhos para não se perder. Para não errar, use a seguinte ordem: introdução, argumentação e conclusão da ideia.

COERÊNCIA

A coerência (coesão) entre todas as partes de seu texto, é fator primordial para se escrever bem. É necessário que elas formem um todo. Para isso, é necessário estabelecer uma ordem para as idéias se completem e formem o corpo da narrativa. Explique, mostre as causas e as conseqüências.
Exemplos: Obedecer uma ordem cronológica é um maneira de se acertar sempre, apesar de não ser criativa. Nesta linha, parta do geral para o particular, do objetivo para o subjetivo, do concreto para o abstrato. Use figuras de linguagem para que o texto fique interessante. As metáforas também enriquecem a redação.

ÊNFASE

Procure chamar a atenção para o assunto com palavras fortes, cheias de significado, principalmente no início da narrativa. Use o mesmo recurso para destacar trechos importantes. Uma boa conclusão é essencial para mostrar a importância do assunto escolhido. Remeter o leitor à ideia inicial é uma boa maneira de fechar o texto.

LEIA E RELEIA

Lembre-se, é fundamental pensar, planejar, escrever e reler seu texto. Mesmo com todos os cuidados, pode ser que você não consiga se expressar de forma clara e concisa. A pressa pode atrapalhar. Com calma, verifique se os períodos não ficaram longos, obscuros. Veja se você não repetiu palavras e idéias. À medida que você relê o texto, essas falhas aparecem, inclusive, erros de ortografia e acentuação. Não se apegue ao escrito. Refaça se for preciso. Não tenha preguiça, passe tudo a limpo quantas vezes forem necessárias. No computador, esta tarefa se torna mais fácil. Faça sempre uma cópia do texto original. Assim você se sentirá à vontade para corrigir quanto quiser, pois sabe que sempre poderá voltar atrás.
_________________________________________________________________________________

GABARITO


1. A obra "Escola de Atenas” é um afresco elaborado pelo artista renascentista Rafael Sanzio, entre os anos de 1506 e 1510; e se encontra disponível ao acesso e visitação no Palácio Apostólico do Vaticano, em Roma. Trata-se de uma alegoria que mostra um grupo de filósofos e pensadores de várias épocas históricas, que rodeiam Aristóteles e Platão, ilustrando a retomada e continuidade histórica do pensamento filosófico clássico. A obra também é identificada como uma síntese do pensamento renascentista, que rompe drasticamente com as ideologias que predominaram ao longo da Idade Média. A partir das referências do contexto de criação artística, bem como das referências contidas na imagem, escreva uma redação com o tema: OS ASPECTOS QUE PREVALECERAM NAS MENTALIDADES RENASCENTISTAS.

FONTE DA IMAGEM: Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2012.
imag_prova_ead_questao.php?prpq_baqu=79284&prpq_prop=1446698&prpq_codi=8897616
RESPOSTA ESPERADA:
A partir do Renascimento, a concepção que prevalecerá nas mentalidades da sociedade ocidental será a busca pelo conhecimento e verdade através do uso da razão e da ciência, o que, por sua vez, exigia o abandono das explicações que tinham por base as tradições religiosas, a Bíblia, a fé e a religião católica.
O Antropocentrismo passa a ser a percepção que orientará a disposição do homem com relação ao universo, ou seja, o homem será colocado no centro do universo.
Outros aspectos que serão levados em conta serão a inspiração nas obras da antiguidade greco-romana, a exaltação da vida, o sensualismo e o gosto artístico.
Este movimento foi muito importante para a construção de uma nova mentalidade humana, pois as artes deram impulsos para mudar a forma de ver o mundo.
O racionalismo e a preocupação com o entendimento da natureza estimularam as investigações e as pesquisa científicas. Pensadores como Galileu Galilei, Copérnico e Leonardo da Vinci se fazem presentes com novas ideias, experimentos ou inventos. Este será o momento também em que ocorrerão as grandes navegações, em busca de novas terras e matérias-primas em terras/continentes ainda não explorados.

Resultado da turma na primeira avaliação....

Gráfico % por Nota

Gráfico por Nota
  
Média da Turma:8,06
Acadêmicos Matriculados:54
Acadêmicos sem Nota:11


2 semana de estudos
Façam elaboração de uma redação coma ideia abaixo:

1. O estudo dos autores clássicos da Sociologia é fundamental para a compreensão do modo como se constituiu a base do pensamento sociológico. Além disso, muitos dos conceitos criados por autores como Karl Marx, Max Weber, Émile Durkheim e Herbert Spencer são, ainda hoje, utilizados em estudos sociológicos em diferentes áreas. Nesse sentido, você deve desenvolver uma redação, individualmente, com o seguinte tema: AS PRINCIPAIS IDEIAS DE DOIS AUTORES CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA: DURKHEIM E WEBER.


Desafio da semana final de estudos .... 

Quero a contribuição dos alunos nos comentários....

1. Baseando-se nos estudos realizados na disciplina, descreva quem foi Pierre Bourdieu e seu pensamento sobre a função da escola.

2. Baseando-se nos estudos realizados na disciplina, descreva quem foi Max Weber e cite alguns dos seus conceitos.

3. Baseando-se nos estudos realizados na disciplina, descreva quem foi Karl Marx e cite alguns dos seus conceitos.

4. Florestan Fernandes (1920-1995)  militou a favor a da manutenção e pela ampliação do ensino público no Brasil. Descreva o seu pensamento a respeito desse assunto.

5. De acordo com a concepção de sociedade apresentada pelo sociólogo Alberto Guerreiro Ramos, "[...] as pessoas deveriam unir-se em grupos naturalmente pela comunhão e não pelo interesse – característica da solidariedade orgânica". Nesse sentido, cite e descreva o modelo de homem defendido por Ramos.

6. A partir das ideias de Émile Durkheim, foi que a Sociologia passou a existir, com objeto, métodos e objetivos claros e definidos. Sabendo da importância desse pensador para a sociologia, descreva quem foi Émile Durkheim e cite alguns dos seus conceitos.
_______________________________________________________________________________
Revisão final.....

Boa Leitura sobre a teoria conforme Vygotsky.
Quais as conclusões que vocês retiram da figura abaixo:


1. Existem diversas teorias sobre a aprendizagem, que poderiam ser genericamente reunidas em duas categorias: teorias cognitivistas e teorias de condicionamento. No que se refere às categorias das teorias da aprendizagem, disserte sobre: A TEORIA COGNITIVISTA.
RESPOSTA ESPERADA:
O cognitivismo está preocupado com o processo de compreensão, transformação, armazenamento e utilização das informações, no plano da cognição. O processo de organização das informações e de integração do material à estrutura cognitiva é o que os cognitivistas denominam de aprendizagem.
A abordagem cognitivista diferencia a aprendizagem mecânica da aprendizagem significativa.
- Aprendizagem mecânica: refere-se à aprendizagem de novas informações com pouca ou nenhuma associação com conceitos já existentes na estrutura cognitiva. O conhecimento assim adquirido fica arbitrariamente distribuído na estrutura cognitiva, sem se ligar a conceitos específicos.
- Aprendizagem significativa: processa-se quando um novo conteúdo (ideias ou informações) relaciona-se com conceitos relevantes, claros e disponíveis na estrutura cognitiva, sendo assim assimilado por ela. Estes conceitos disponíveis são os pontos de ancoragem da aprendizagem.
QUESTÃO:
2. A educação enquanto atividade humana é histórica e inconclusa, transforma e é transformada pelos sujeitos e, portanto, só pode ser compreendida na sua historicidade, no seu tempo. Mediante a afirmação em questão, explique e disserte sobre a mesma.
RESPOSTA ESPERADA:
Faz-se necessário pensarmos a educação como movimento, ou seja, o conhecimento a ser transmitido deve ser atual, deve dar conta das necessidades de uma época, para que os sujeitos formados nesse processo estejam aptos para a reflexão que a sociedade exige.
Cada um, professor e aluno, é transformado no processo educacional, mas também transformam a educação, uma vez que são sujeitos do seu tempo, com a sua história.
QUESTÃO:
3. A atividade humana é uma atividade humana histórica e inconclusa, que transforma e é transformada pelos sujeitos e, portanto, só pode ser compreendida na sua dialeticidade. No que concerne à educação escolar, disserte sobre a temática: RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO.
RESPOSTA ESPERADA:
O professor, sujeito social, tem sua atividade mediada. Desse modo, a atividade docente passa a ser entendida como um “fazer-se”, pois na ação o sujeito-professor produz sentidos, transformando a si, aos sujeitos para os quais a ação se destina e a própria atividade em si. Desse modo a atividade docente, ensinar e aprender, consiste na socialização, apropriação e produção da cultura e de suas significações históricas, permitindo que professor e aluno ressignifiquem conceitos e possibilidades de ser e estar no mundo.
Deste modo, o fazer-se não acontece espontaneamente, é processo, é construção, e desta construção participa a formação que precisa ser vista como uma totalização, uma síntese inacabada, permitindo que se alie à formação inicial a formação continuada. Andaló (1995) afirma que a “formação em serviço” é a possibilidade de momentos de reflexão da prática que permitiria a criação e a transcendência, pois se transformaria em momentos de resgate do “nós”, de questionamento de seu fazer e busca de alternativas para a ação coletiva.
Portanto, o que sustenta a possibilidade de prática transformadora é a particularidade da ação, caracterizada pela “autonomia” na atuação docente.
Ao longo da interação adulto-criança, cabe ao primeiro mediar e ajudar os mais jovens a se introduzirem no universo cultural da sua sociedade, confiando em sua competência para ensinar e naquela das crianças para se apropriarem do conhecimento já elaborado. Isso requer uma atitude positiva frente à aprendizagem dos iniciantes. Se o adulto não manifestar compreensão e empatia face às dificuldades do processo de aprender, provavelmente minará a base que as gerações futuras necessitam para construírem novas formas de pensar e atuar sobre o mundo.



Estimados alunos gostaria de uma breve atenção ao fragmento do filme abaixo "Sorriso de Monalisa", façam com base no assunto que trabalhei sobre aprendizagem "reflexiva" e não reflexiva"...associe a ideia do filme as teorias e teóricos da Unidade 2.





Para quem não anotou segue o quadro com as dicas de estudos!!!








Sugiro uma leitura na postagem sobre Ausubel no link abaixo:

http://profeduardodealmeida.blogspot.com.br/2013/02/david-ausubel-e-aprendizagem.html

E também leitura do artigo nas páginas: 14 até 19.

Caro alunos abaixo segue Mapa Conceitual (clique na imagem para ampliar) , com base nos assuntos que serão discutidos na próxima aula:
atte. Prof. Eduardo



Material de apoio para avaliação 2 dia 16/3

Estimados alunos sugiro que verifiquem as respostas abaixo com o que vocês responderiam....



TÓPICO 1
1 Explique qual é a posição do psicólogo Bandura quanto à aprendizagem.
R.: Para Bandura, existem determinadas formas de aprendizagem que acontecem a partir da observação de comportamentos de outros indivíduos, portanto, bastaria que se observasse uma determinada situação a ser imitada, ou seja, aprendida.
2 O que você entende por aprendizagem de insight?
R.: Na aprendizagem de  insight, o sujeito está motivado em relação à situação. Depende essencialmente da compreensão de relações lógicas, da percepção de ligações entre meios e fins e da reorganização perceptiva.
3  O que os neobehavioristas chamam de reforço?

R.: Consiste em qualquer estímulo ou evento que aumenta a probabilidade de ocorrência de um comportamento.
Tópico 2

2 Descreva o papel do professor na visão construtivista.
R.: Na educação escolar, o professor não é autoritário, mas tem autoridade, o respeito é mútuo. Professor e aluno são sujeitos dos acontecimentos. Acredita que o conhecimento tem raízes históricas e sociais, que o mestre deve iniciar o trabalho, como ponto de partida, no nível em que se encontra o aluno, para ajudá-lo a alcançar o ponto de chegada.
3 Cite uma contribuição de Piaget à área educacional.
R.: A ideia de que o ser humano constrói ativamente seu conhecimento, acerca da realidade externa, e de que as interações entre os sujeitos são um fator primordial para o seu desenvolvimento intelectual e afetivo.





SUGESTÃO DE TEMAS PARA ESTUDAR PARA A AVALIAÇÃO 1:

A MEDIAÇÃO SIMBÓLICA.
RELAÇÃO ENTRE APRENDIZAGEM E ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL.
PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO.
A EDUCAÇÃO E AS DIFERENTES MODALIDADES.



UNIDADE 1

Estimados alunos sugiro que verifiquem as respostas abaixo com o que vocês responderiam....

TÓPICO 1
1 Qual a importância da Psicologia da Educação e Aprendizagem?

R.: A Psicologia da Educação vem a contribuir na educação, no estudo das diversas fases de desenvolvimento das pessoas e no estudo da aprendizagem e das condições que a tornam mais eficiente e mais fácil. Procura utilizar os princípios e as informações que as pesquisas psicológicas oferecem, acerca do comportamento humano, para tornar mais eficiente o processo ensino-aprendizagem. São importantes para construir uma prática pedagógica que possa garantir a todas as crianças um processo de aprendizagem significativa. 


TÓPICO 2
1 Descreva a função do psicólogo na escola, apontando as características da área da prevenção e no processo educativo.

R.: O psicólogo escolar seria um elo, entre o mundo acadêmico e o sistema escolar, poderia atender a dois objetivos: ajudar a superar o descompasso entre educação e aplicação de resultados de pesquisa e encorajar atividades de pesquisa nas escolas, servindo como elemento de ligação para os acadêmicos que queiram fazer contato com indivíduos que falem a sua linguagem nas escolas. Na área da prevenção, sua ação pode ser direcionada à neutralização das influências negativas de certas condições sociais e/ou educacionais, a integração e mobilização dos recursos técnicos e humanos dentro da instituição, a informação e transmissão de conhecimentos específicos ou diferenciação de linhas de ação ou elementos influenciáveis numa determinada situação escolar. Tanto no atendimento aos problemas e dificuldades que surgem na vida escolar, como na sua tarefa com o professor e o orientador, é preciso que o psicólogo tenha não só um profundo conhecimento da vida escolar, do processo educativo e das dificuldades que enfrenta o professor, como também haja entre eles uma compreensão mútua.


3 Qual a principal finalidade da Psicologia da Educação?

R.: Analisar os processos mentais, mediante os quais a criança assimila esse sistema de experiência social acumulada, que são as disciplinas incluídas no currículo escolar.


TÓPICO 3
1 Comente o objeto de estudo da Psicologia da Educação e Aprendizagem. 

R.: A Psicologia da Educação, ciência aplicada aos comportamentos escolares, preocupa-se em ajudar e melhorar as relações dinâmicas do ambiente escolar e ocupa-se da descrição e do estudo dos fatos e fenômenos escolares, partindo do princípio de que a escola é uma fonte de relações. Contudo, não é ciência normativa, não cabendo a ela ditar normas nem finalidades da escola, ou seja, como o conjunto de conhecimentos psicológicos relacionados a situações que são peculiares a instituições nas quais é desenvolvido o processo de educação escolar, em seu sentido amplo, e que servirão para dar suporte à atuação profissional do psicólogo, como membro de uma equipe de educadores. A psicologia escolar deve ser práxis reflexiva e criadora, o que implica, por parte do profissional de psicologia, um grau elevado de consciência e a procura constante de soluções para seu trabalho, seja para adaptar-se a novas situações, seja para satisfazer novas necessidades. A psicopedagogia estuda a aprendizagem humana normal e patológica, buscando reintegrar ao processo de construção do conhecimento o sujeito que apresenta problemas de aprendizagem.


TÓPICO 4
1 Qual é o objeto de estudo da Psicologia da Educação?
R.: Trata do estudo e da análise das mudanças de comportamento que se reflete nas pessoas como uma consequência de sua participação nos diferentes tipos de situações ou atividades educativas.


Datas: Psicologia da Educação e Aprendizagem


Agenda Entrada 2012/2 do curso de BID - Sábado (15049) - BID0217

Março 2013
DSTQQSS
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31
DATAATIVIDADE
02Orientação da Prática: Entrega do plano de desenvolvimento da Prática
02Primeiro Encontro Presencial (Psicologia da Educação e Aprendizagem)
09Segundo Encontro Presencial (Psicologia da Educação e Aprendizagem)
16Terceiro Encontro Presencial (Psicologia da Educação e Aprendizagem)
23Quarto Encontro Presencial (Psicologia da Educação e Aprendizagem)
30Atividades Acadêmicas 2
Reposição de conteúdos, orientação pedagógica e operacional (Prática, TG, Estágio ) individualizada, realização de eventos (palestra, seminários, oficinas, visitas técnicas) pesquisas, estudo em grupo, atividades de laboratório, reuniões.
30Formação continuada de professores-tutores

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

David Ausubel e a aprendizagem significativa


Estimados alunos, conheçam o Ausubel, que tanto falo em sala de aula.

Para o especialista em Psicologia Educacional, o conhecimento prévio do aluno é a chave para a aprendizagem significativa.

Atte.

Prof. Eduardo



DAVID AUSUBEL
Filho de imigrantes judeus, o pesquisador sofreu durante anos na escola por não ter sua história pessoal considerada pelos educadores.



Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/david-ausubel-aprendizagem-significativa-662262.shtml?page=0


O pesquisador norte-americano David Paul Ausubel (1918-2008) dizia que, quanto mais sabemos, mais aprendemos. Famoso por ter proposto o conceito de aprendizagem significativa - que encerra a série Teoria Passada a Limpo -, ele é contundente na abertura do livro Psicologia Educacional: "O fator isolado mais importante que influencia o aprendizado é aquilo que o aprendiz já conhece".
Quando sua teoria foi apresentada, em 1963, as ideias behavioristas predominavam. Acreditava-se na influência do meio sobre o sujeito. O que os estudantes sabiam não era considerado e entendia-se que só aprenderiam se fossem ensinados por alguém. 
A concepção de ensino e aprendizagem de Ausubel segue na linha oposta à dos behavioristas. Para ele, aprender significativamente é ampliar e reconfigurar ideias já existentes na estrutura mental e com isso ser capaz de relacionar e acessar novos conteúdos. "Quanto maior o número de links feitos, mais consolidado estará o conhecimento", diz Evelyse dos Santos Lemos, pesquisadora do ensino de Ciências e Biologia da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. 
Nascido em Nova York, nos Estados Unidos, Ausubel era filho de imigrantes judeus. "Seu interesse pela forma como ocorre a aprendizagem é resultado do sofrimento que ele passou nas escolas norte-americanas", comenta Rosália Maria Ribeiro de Aragão, professora aposentada da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Por isso, apesar de sua formação em Medicina Psiquiátrica, ele dedicou parte de sua vida acadêmica à Psicologia Educacional.

Na avaliação de Marco Antonio Moreira, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), os conceitos do norte-americano são compatíveis com outras teorias do século 20, como a do desenvolvimento cognitivo, de Jean Piaget (1896-1980), e a sociointeracionista, de Lev Vygotsky(1896-1934).

Ensino que faz sentido 
Pensada para o contexto escolar, a teoria de Ausubel leva em conta a história do sujeito e ressalta o papel dos docentes na proposição de situações que favoreçam a aprendizagem. De acordo com ele, há duas condições para que a aprendizagem significativa ocorra: o conteúdo a ser ensinado deve ser potencialmente revelador e o estudante precisa estar disposto a relacionar o material de maneira consistente e não arbitrária (leia o trecho de livro no quadro à direita). "Essas condições são ignoradas na escola", lamenta Moreira, que, assim como Rosália, conheceu Ausubel durante sua passagem pelo Brasil em 1975, em eventos promovidos pelo professor Joel Martins (1920-1993), da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

"Ensinar sem levar em conta o que a criança já sabe, segundo Ausubel, é um esforço vão, pois o novo conhecimento não tem onde se ancorar", afirma Rosália. Mas há outro requisito, que se refere ao desafio diário de tornar a escola um ambiente motivador. Pode-se preparar a melhor atividade, mas é o aluno que determina se houve ou não a compreensão do tema. "De nada adianta desenvolver uma aula divertida se ela for encaminhada de forma automática, sem possibilitar a reflexão e a negociação de significados", comenta a pesquisadora Evelyse.
Há quem credite o fracasso escolar apenas à falta de disposição do aluno em aprender, esquecendo que o professor é o profissional qualificado para criar os momentos com potencial de possibilitar a construção do conhecimento. O fracasso escolar tem causas variadas, por essa razão o contexto deve também ser considerado. No livro O Diálogo Entre o Ensino e a Aprendizagem, Telma Weisz explica que uma boa situação de aprendizagem é aquela em que as crianças pensam sobre o conteúdo estudado. Elas têm problemas a resolver e decisões a tomar em função do que se propõe. Segundo Telma, o docente precisa garantir a máxima circulação de informação possível. Além disso, o assunto trabalhado deve manter suas características socioculturais reais, sem se transformar em um objeto escolar vazio de significado social.


A memorização também é útil 
Ao analisar as interações entre professor, aluno e conhecimento, Ausubel ainda definiu a aprendizagem mecânica. Nela, os conteúdos ficam soltos ou ligados à estrutura mental de forma fraca. São memorizadas frases como as ditas em sala de aula ou lidas no livro didático. "A escola deve almejar a aprendizagem significativa, mas isso não pressupõe que a mecânica tenha de ser desconsiderada", pondera Evelyse.

De acordo com o pesquisador norte-americano, essas duas formas de conhecer não são antagônicas. Ambas fazem parte de um processo contínuo. Há ocasiões em que é preciso memorizar algumas informações que são armazenadas de forma aleatória, sem se relacionar com outras ideias existentes. No entanto, o processo de aprendizagem não pode parar aí. Outras situações de ensino, assim como a interação com as demais crianças, devem contribuir para que novas relações aconteçam, para que cada um avance e construa seu conhecimento.
Rosália explica que a aprendizagem significativa é duradoura, enquanto a mecânica é efêmera, com o passar do tempo há uma maior probabilidade de esquecer o que foi memorizado porque as informações ficam soltas, servindo apenas para situações já conhecidas. Na primeira, também pode ocorrer o esquecimento, mas de uma forma distinta, pois permanece um conhecimento residual cujo resgate é possível e relativamente rápido.
Além do mais, nem sempre basta ter a informação. "Aprender leva tempo e as horas passadas na escola podem não ser suficientes para mudar as ideias que o seu cotidiano e a sua história reforçam", comenta a pesquisadora da Fiocruz.
"Nós ainda temos uma escola que treina o aluno para memorizar, e não para pensar", critica Evelyse. Ela enfatiza ainda que o papel do estudante não é o de mero anotador e nem mesmo se resume a passar de ano. "Sua função é interpretar a informação e avaliar se concorda com o professor. É uma cultura difícil de construir, mas necessária", pondera. 
A forma de avaliação também precisa mudar. Quando a aprendizagem é significativa, a turma consegue colocar em jogo seus conhecimentos. Então é possível abordar o mesmo tema em situações diferentes.

Outro equívoco é considerar a aprendizagem significativa como um produto acabado (leia a questão de concurso no quadro acima). "Estudar o que é célula no Ensino Fundamental é uma coisa, na pós-graduação é outra. O conhecimento evolui", diz Evelyse.


Trecho de livro 
"A essência do processo de aprendizagem significativa é que as ideias expressas simbolicamente são relacionadas às informações previamente adquiridas pelo aluno através de uma relação não arbitrária e substantiva (não literal)." 
David Ausubel, Joseph D. Novak e Helen Hanesian no livro Psicologia Educacional 

Comentário 
A aprendizagem significativa somente é possível quando um novo conhecimento se relaciona de forma substantiva e não arbitrária a outro já existente. Para que essa relação ocorra, é preciso que exista uma predisposição para aprender. Ao mesmo tempo, é necessária uma situação de ensino potencialmente significativa, planejada pelo professor, que leve em conta o contexto no qual o estudante está inserido e o uso social do objeto a ser estudado. 

Consultoria Evelyse dos Santos Lemos



Questão de concurso
Prefeitura de Teresópolis, RJ, 2005. Concurso para professor de Ciências 
Para que uma aprendizagem significativa possa acontecer, é necessário investir em ações que potencializem a disponibilidade do aluno para a aprendizagem, o que se traduz, por exemplo, no empenho em estabelecer relações entre seus conhecimentos prévios sobre um assunto e o que está aprendendo sobre ele. 
(Parâmetros Curriculares Nacionais, 1998) 

A afirmação acima destacada, partindo de uma perspectiva construtivista, convida o professor a refletir que, ao iniciar uma nova situação de ensino e aprendizagem, devemos considerar que: 
a) Em geral, os conceitos prévios dos alunos são esquemas mentais alternativos, imperfeitos, incompletos e, por isso, devem, desde o primeiro momento, ser afastados do contexto da sala de aula e do ensino. 
b) Antes de qualquer nova situação de ensino, deve ser feita uma investigação extensa de todos os conhecimentos prévios que possam influenciar o objeto de estudo, devendo ser discutidos apenas no início de uma situação de ensino. 
c) O conhecimento prévio dos alunos constitui um amplo esquema de ressignificação, devendo ser mobilizado durante todo o processo de ensino e aprendizagem, pois com base neles o indivíduo interpreta o mundo. 
d) A natureza da estratégia didática não influencia a disponibilização dos conhecimentos prévios dos estudantes. 
e) Todo conhecimento prévio surge do contexto social do estudante e, portanto, deve ser substituído por meio da transmissão clara e objetiva de novos materiais adequados de ensino. 
Resposta correta: C 

Comentário 
Os conhecimentos prévios dos alunos sempre devem ser levados em consideração. Incorretas ou incompletas, as ideias prévias trazem informações sobre a forma como eles pensam. Somente ao analisá-las o docente consegue propor as situações de ensino mais adequadas para que eles atribuam significados à nova informação e, se for o caso, coloquem em xeque seus conhecimentos.
 
Consultoria Evelyse dos Santos Lemos


Resumo do conceito 
Aprendizagem significativa 
Elaborador: David Ausubel (1918-2008) 

O processo ideal ocorre quando uma nova ideia se relaciona aos conhecimentos prévios do indivíduo. Motivado por uma situação que faça sentido, proposta pelo professor, o aluno amplia, avalia, atualiza e reconfigura a informação anterior, transformando-a em nova.